domingo, 30 de novembro de 2008

INCÓGNITOS

Incógnitos
(Da esquerda para a direita: Rogério de “José Navalha”,
Egídio, Jorge Valentim e João Abel do "Asinha")


Após o fim dos Eagles 3 - em parte devido à saída do Sabino (baterista dos Eagles 3) para o Ultramar -, não tardou muito, e o espírito irrequieto e entusiasmado do Egídio levou-o a formar, em 1972, outra banda, à qual chamou de Incógnitos, chamando o João Abel do “Asinha” para ocupar a função de baixista, o Jorge Valentim para guitarrista e o Rogério de “José Navalha” para baterista.
Entusiasmado pela oferta Lisboeta em venda de guitarras, um dia ao passear-se pela Rua do Carmo, nos antigos Armazéns do Chiado, o Egídio convenceu os outros elementos da banda a comprarem ali os seus instrumentos. Estava assim criado o primeiro grupo camachense com a formação clássica do rock: baixo, bateria e guitarra. Infelizmente um acontecimento trágico, causado pela morte violenta de João Abel num acidente de mota no túnel do Caniçal, viria ditar o fim prematuro da recém formada banda.









video
Breve história das primeiras bandas camachenses
nas palavras de Egídio (Agosto de 2008)



INCÓGNITOS (1972)
Egídio (Eagles 3, The Pop Kings, Arte & Som) - Guitarra
Rogério de "José Navalha" - Bateria
Jorge Valentim (The Pop Kings, Arte & Som, Gente Louca) - Guitarra
João Abel do "Asinha" - Baixo

Sem comentários: